C.Vale

DENGUE

Em 2020, até 14 de novembro, foram registrados 971.136 casos de dengue no país. Os estados com as maiores taxas de incidência são o Paraná, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Mato Grosso. Nesse período foram confirmados 528 óbitos por dengue, 76,8% deles no Paraná, São Paulo, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul.

Causa

A dengue é causada por um arbovírus (vírus transmitidos por artrópodes) que se apresenta em quatro tipos diferentes: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Atualmente os quatro sorotipos circulam no Brasil intercalando-se com a ocorrência de epidemias, geralmente associadas com a introdução de novos sorotipos em áreas anteriormente não atingidas ou alteração do sorotipo predominante.

Transmissão

O vírus é transmitido pela picada de mosquitos da espécie Aedes que também são responsáveis pela transmissão da chikungunya, febre amarela e Zika.

Sintomas

A dengue pode ter diferentes
apresentações clínicas
e de prognóstico imprevisível. Os primeiros
sintomas aparecem de 04 a 10 dias depois da picada do
mosquito infectado. A doença começa bruscamente e se assemelha a uma
síndrome gripal grave caracterizada por: febre elevada, fortes dores de cabeça
e nos olhos, além de dores musculares e nas articulações.

• Febre alta;
• Fortes dores na cabeça ao movimentar os olhos;
• Dores musculares intensas;
• Mal-estar;
• Falta de apetite;
• Manchas vermelhas no corpo.

Diagnóstico

O diagnóstico da dengue é feito comumente mediante sorologia para determinar a presença de anticorpos contra o vírus no sangue, mas não determina especificamente qual tipo de vírus é responsável pela infecção. Métodos de biologia molecular mais elaborados podem ser utilizados para detectar as proteínas do vírus.

Tratamento

Não há tratamento específico para a dengue. De acordo com a avaliação do profissional de saúde são recomendadas medidas como fazer repouso, ingerir bastante água e não tomar medicamentos por conta própria. Pode ser recomendada também a hidratação intravenosa com soro. Em caso de suspeita, é fundamental procurar um profissional de saúde para ter o diagnóstico correto. Se sentir alguns desses sintomas, procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima para uma consulta.

Como evitar

Elimine os focos de água parada.

O mosquito que transmite a dengue se
prolifera em locais com água parada, por isso
eliminar os focos de água é
um cuidado essencial para evitar que o
mosquito se reproduza:

• Mantenha os pratos de vasos de flores e plantas com areia;
• Limpe sempre as calhas dos canos;
• Não jogue lixo em terrenos baldios;
• Coloque o lixo sempre em sacos fechados;
• Guarde garrafas com a boca virada para baixo;
• Deixe pneus protegidos da chuva e da água;
• Mantenha baldes, caixas d´água e piscinas sempre tampados;
• Elimine copinhos plásticos, tampas de refrigerantes, cascas de coco em sacos que possam ser lacrados;
• Fure latas de alumínio antes de ser descartadas para não acumular água;
• Lave bebedouros de aves e animais pelo menos uma vez por semana.

Caso você identifique um terreno baldio com lixo acumulado e objetos com água parada é preciso avisar uma autoridade competente, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

QUANDO TODOS SE UNEM NA HORA DE ELIMINAR OS FOCOS DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI, NÃO SOBRA ESPAÇO PARA ESSA DOENÇA. SEJA CONSCIENTE E NOS AJUDE A COMBATER ESSE MAL!