C.Vale

Notícias

09/04/2018 | Campanha Gaúcha na trilha da SOJA

Situada no extremo sul do Brasil, a Campanha Gaúcha é rica em conflitos e tradições. Palco de disputas por terras entre Brasil e Uruguai, nos anos 1860, a região sempre foi fortemente dependente da agropecuária. Grandes extensões de campo permitiram a criação de enormes rebanhos de bovinos e ovinos. As terras também são apropriadas ao cultivo do arroz, mas nos últimos anos, com a baixa rentabilidade da cultura, a soja vem ganhando espaço.

Com tradição de pecuaristas passando de geração em geração, a família Silveira de Ávila está habituada na lida com os animais em Pedras Altas, um município de pouco mais de dois mil habitantes, mas com imensos 1.376 quilômetros quadrados. Na Estância São Carlos, gado, ovelhas e cavalos percorrem os campos em busca de pastagens e, por décadas, foram a principal fonte de renda de Carlos e Sandra. O maior orgulho do casal sempre foi a criação de cavalos crioulos, muitos dos quais vencedores do Freio de Ouro, uma competição que faz parte da Expointer, a principal feira agropecuária do Rio Grande do Sul. Os filhos Marcos e Felipe, responsáveis pelos animais, acumulam dezenas de troféus nesse tipo de disputa. Os dois mantêm, atualmente, um plantel de 100 cavalos crioulos que são vendidos a terceiros para competições.

Na propriedade de 1.650 hectares, de onde se avista as terras uruguaias, é errado pensar que o campo é de domínio exclusivo dos homens. As duas filhas de Carlos e Sandra fazem companhia aos irmãos na condução dos negócios. Luciane é encarregada do controle operacional e Simone tem responsabilidade sobre as finanças.

Crescer com tecnologia

Com sotaque típico dos habitantes da região da Campanha, onde a expressão típica tchê muitas vezes é substituída por chê, Carlos conta que a família cria, também, 300 bovinos da raça Angus e outros 300 ovinos Corriedale. Como as terras baixas favorecem a irrigação, os Silveira de Ávila também produzem arroz em 80 hectares. No entanto, como a arroz gaúcho tem sofrido com a concorrência do grão uruguaio, os produtores da região passaram a apostar na soja a partir de 2010. Carlos começou a seguir esse caminho dois anos depois e os primeiros 50 hectares renderam 43 sacas/hectare, em média.

O problema para o cultivo de soja na Campanha Gaúcha é o alto risco de estiagens. Consciente do problema e de que é necessário aprender bastante sobre a nova cultura, Carlos participou do dia de campo que a C.Vale promoveu, ano passado, em Cruz Alta. Já tinha ouvido falar da agricultura de precisão, mas decidiu buscar mais informações. Ouviu orientações dos técnicos da cooperativa, entre as quais a de que a aplicação de gesso facilitaria o aprofundamento das raízes e, em consequência, a tolerância a períodos secos. Voltou a Pedras Altas e contratou os serviços de agricultura de precisão da C.Vale através da unidade de Bagé. Fez o mapeamento em 230 hectares e aplicou gesso em 80 hectares.

O neto Eduardo, que cuida da lavoura, esteve no dia de campo em Cruz Alta, em fevereiro deste ano. "A gente veio se aprimorar porque a soja é uma atividade nova pra nós, entendeste?", diz o gaúcho. O objetivo é colocar a fazenda na trilha das altas produtividades, sempre que possível com médias como a da safra 2016/17, que ficou em 70 sacas/hectare, favorecida pelo clima. Acompanhado da irmã Marina, que cursa Agronomia em Bagé e também tem planos de permanecer na propriedade, Eduardo revelou que a área de soja foi ampliada para 470 hectares na safra atual e que a família pretende expandí-la para 600 hectares em até dois anos, apoiado na agricultura de precisão.

Bem articulado com as palavras, ex-patrão de CTG e atual presidente do Sindicato Rural de Pedras Altas, Carlos Silveira de Ávila diz que optou por operar com a C.Vale pela segurança na comercialização e pela estrutura que a cooperativa oferece.

Eduardo e Marina, da Estância São Carlos: tecnologia para o campo

Raio X

Silveira de Ávila

Área da fazenda: 1.650 hectares

Município: Pedras Altas

Soja: 470 hectares

Arroz: 80 hectares

Gado: 300 animais Angus

Ovinos: 300 animais Corriedade

Equinos: 100 cavalos crioulos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br