C.Vale

Notícias

05/12/2017 | PEIXES: Unidos pela prosperidade

Dois gaúchos que se conheceram no Paraná encontraram na diversificação de atividades a fórmula para prosperar. Edemar Burin e Inês Daga começaram a vida de casados, em 1981, como bancários e alguns anos depois decidiram tirar o sustento dos 12 hectares herdados do pai dele. Como a renda era pouca, em 1997 decidiram se dedicar à criação de peixes, aproveitando a fartura de água da propriedade em Linha Água Branca, interior de Palotina. Começaram com apenas um açude num tempo em que vender peixes era quase sinônimo de calote, mas se deram bem ao encontrar um comprador confiável. Quatro anos depois, resolveram apostar também na avicultura pelo sistema de integração da C.Vale. A renda foi melhorando e o casal se animou.

Edemar e Inês construíram mais açudes aproveitando que a propriedade é cortada pelo rio Pioneiro e ainda possui minas que oferecem água em abundância o ano todo. Ao mesmo tempo em que os filhos Rafael e Renato cresciam, o casal ampliava também o número de aviários para quatro e posteriormente para seis. Renato concluiu o curso de Agronomia e tinha até convite para trabalhar fora, mas optou por permanecer na propriedade. Ele ficou responsável pela avicultura enquanto o pai passou a se dedicar mais à piscicultura. Os dois ainda dividem as tarefas envolvendo o cultivo de soja e milho, enquanto Rafael, o filho mais velho, se ocupa da contabilidade dos negócios. Já Inês cuida da casa e dá atenção aos netos Fernando, de 8 anos, e Sofia, 4, filhos de Renato.

RAIO X DA FAMÍLIA BURIN

186 hectares de grãos

150 mil frangos (6 aviários)

210 mil tilápias

Renda para 17 pessoas

 

Família Burin diversifica com a produção de peixes e frangos

Com a entrada da C.Vale no segmento peixe, os Burin vão passar a fornecer tilápias à cooperativa. Alojaram 210 mil alevinos e pretendem entregar os peixes com 800 gramas cada. Edemar, porém, quer ampliar a produção. Diz que os 15 tanques da propriedade podem receber até 400 mil tilápias. "A gente vai entregar a produção com a certeza de que vai receber", afirma Edemar. Outra vantagem, enumera o associado, está no fato de a C.Vale fornecer os alevinos, a ração, a assistência técnica e se responsabilizar pela despesca (retirada dos peixes).

RENDA

Com a produção extra, a piscicultura será a maior fonte de receita dos Burin. Atualmente, peixes, 150 mil frangos por lote e os 186 hectares de grãos são responsáveis por um terço cada da renda familiar. Além disso, outras dez pessoas, cinco das quais empregados com carteira assinada, vivem na propriedade. "A diversificação ajudou a unir a família e a melhorar a nossa vida", diz Inês. E deve melhorar ainda mais. Renato quer ampliar a produção de frangos. "Já encaminhamos o pedido para a construção do sétimo aviário e temos planos de construir mais dois", revela. "Carne não vai faltar", brinca o repórter da revista C.Vale. "Não vai. Inclusive já convidamos o padre Egídio Trevisan para comer tilápia frita com polenta", brinca Edemar, sobre o parente que passou a residir em Palotina.

 

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br